1º Debate - Eleições 2008

Não sou lá uma pessoa muito ligada à política. Sei que isso não é uma posição correta da minha parte, é preciso sim se informar para não ser passado para trás e para exigir os meus direitos - por isso me informo até onde o meu estômago me permite. Mas a verdade é que eu acho isso tudo um saco, não acredito que uma pessoa ou outra vá fazer milagres e não tô afins de lutar com um bando de lunáticos sem noção por uma mudança drástica do cenário político brasileiro. Mesmo assim sei que o meu voto tem peso de ouro, assim como todos os outros votos dos outros doidos que vivem neste país, e desde que comecei a votar escolho pelo menos pior.

Bom, não vou ficar muito neste assunto e nem quero discutir sobre isso (sabe aquele velho ditado que diz que política, religião e futebol não se discute?). Rolou essa noite o primeiro debate com os candidatos à prefeitura de São Paulo na Band e isso eu acho legal de assistir. Primeiramente pelo motivo mais óbvio: para conhecer os candidatos, ouvir suas propostas, pontos de vista, intenções e lalala.

A segunda coisa que mais aprecio é ver a reação dos candidatos quando pressionados contra a parede, quando alguém chega com uma pergunta bem afiada para cutucar a unha encravada do outro. Tem muita gente por aí que curte um candidato mais impulsivo alegando que o cara é mais humano ou sensível. Francamente! A pessoa que assume um governo não pode se estourar fácil com uma mera perguntinha! Tem que saber no mínimo como sair da situação de uma maneira inteligente e racional.

Mais ou menos a ver com isso, também é legal sacar as pequenas luzes de personalidade que transparecem nesses momentos (não que sobre muita coisa!). A coisa é ao vivo, sem ninguém para assoprar a resposta, sem discurso escrito previamente, sem edição final. Tem que ter muito controle pra não falar merda e saber improvisar com carisma, fluência e sem assassinar o português!

Por fim, para quebrar toda essa seriedade, tem que ter um pouco de humor com... PAULO MALUF! Esse cara nunca vai ter o meu voto, mas os debates com ele são muito mais divertidos! E é a única opção restante, já que o Enéas se foi.
É o cara que não responde às perguntas na maior cara de pau, se contradiz entre um bloco do programa e outro, usa um espaço que era pra se comentar sobre a resposta de outro candidato para se auto promover, sempre que tem uma chance comenta do cingapura e da porcaria do leve leite e ainda solta pérolas únicas como:

- O senhor tem trocentos processos, foi preso e lalarilolo. O senhor não acha que isso vai atrapalhar a sua campanha?
- Não. Porque o Datafolha falou que eu fui o melhor prefeito que esta cidade teve.

- Qual o melhor prefeito pra essa cidade? Uma psicóloga? Um anestesista? Ou um engenheiro?


Enfim, ainda não sei quem é o menos pior dessa leva. Só espero que esse povão crie juízo até o começo de outubro e não vote na Marta só por causa do Bilhete Único! /o\

2 comments:

Samuel disse...

O Malufi quer voltar?!?!? Putz, faz tempo que não vejo tevê pra não saber disso. Sorte minha, né?

Xubinha, cê interpreta como conselho se quiser, mas eu vou dizer o que eu faço. Eu não voto no menos ruim. Porque se o menos ruim for ruim, eu vou assumir a responsabilidade de ter colocado o fdp lá, aquela coisa de "ah, votou nele agora guenta", saca?

Se não tem alguém que eu ache que mereça governar a cidade, o estado, o país ou a esquina, João Nulo FTW! É 00 e Confirma. Essa é a forma que eu uso pra dizer "nenhum desses ê presta". E eu tenho feito muito isso nas últimas eleições.

Miyu disse...

Ultimamente eu tenho anulado e muito os meus votos pra deputados e vereadores. Não vou pegar o primeiro número que me aparece e digitar na urna eletrônica sem conhecer melhor o candidato. E como eu não procuro muito saber tbm...

Mas pra esses cargos "mais responsa" eu evito anular. Afinal um deles vai assumir, então que pelo menos seja o menos pior! Principallmente quando se trata de segundo turno.