Natal, hein?



Por diversos motivos (e bota diversos nisso), o espírito natalino não me pegou. Ele nunca foi muito eficiente comigo e este ano ele tava muito fraquinho. Seria muito robótico da minha parte desejar a todos um feliz natal e lalarilolo. Espero apenas que todos que celebram esta data tenham tido bons momentos.

Não que por aqui tenha sido tão ruim assim, a família se reuniu, houve muita comilança, mas não posso dizer que me senti plenamente bem. Até porque é difícil se sentir bem quando o seu maior desejo é arrancar o seu útero fora...

Oportunamente (para mim, claro), está chovendo consideravelmente por aqui e os fogos, que sobraram da comemoração do Curintia de volta a série A, não foram tão escandalosos assim. Depois de um dia inteiro de barulho, parece que pelo menos vou ter uma noite de sono em paz.

1 comments:

Samuel disse...

O pouco do espírito natalino que eu ainda enxergava, este ano evaporou de vez, e acho que irremediavelmente.

Há controvérsias quanto ao nascimento de Jesus ter sido dia 25 de Dezembro (e além disso, o próprio já disse que quer que se comemore a morte dele e não o nascimento), o que derruba o sentido religioso da data. E quanto ao outro lado, o do Papai Noel, aquela criatura ridícula que visa o lucro do comércio às custas da fantasia infantil (e posterior decepção), minha opinião já é conhecida.

Conclusão: que bom que tem a comilança. Pelo menos isso.