Um dia eu fui inteligente

Esses dias tive a brilhante idéia de tirar do meu armário parte das minhas velharias. Tá certo que, depois de tantos anos, eu poderia ter esperado mais alguns dias até a minha garganta melhorar, só que eu encafifei que eu tinha que fazer isso logo - talvez seja um sinal, mas é mais provável que não seja nada mesmo.

A maioria da papelada que saiu foram anotações, cadernos e livros que eu vinha guardando desde o ensino fundamental. Todos nós sabemos o quanto um ser humano precisa estudar pra ser considerado de fato uma pessoa, mas ver todas as provas do processo assim, espalhadas pelo meu quarto, foi algo um pouco assustador.

Parece até que foi mentira que eu realmente estudei e entendia tudo aquilo! Sim, eu tinha boas notas! A maioria das coisas que eu aprendi no colegial foram esquecidas porque eu nunca mais tive que vê-las novamente. Chega até a ser triste, afinal, serviram apenas para passar na prova, malemale no vestibular, e nada mais. E do técnico de informática então? Nossa! Ou era uma matéria realmente inútil pra formação de um técnico ou já estava pra lá de desatualizada (e a culpa não é da minha idade, é a tecnologia que progride rápido demais, hehehe).

Não quero desencorajar ninguém a estudar com este post (embora eu duvide que tenha alguém novinho o suficiente lendo este blog). Foi penoso, por vezes chato, mas teve lá seus pontos positivos felizes.

Uma das coisas que eu não tive coragem de jogar fora foi essa prova de física que eu tirei 9! NOVE!


Pode não ser lá grandes coisas, mas física era a matéria que eu mais me dava mal. Pra piorar, no terceiro ano tivemos um professor que resolveu dar aula mesmo e cuja média só poderia ser obtida através de provas inteiramente sobre física. Pode parecer estranho falar assim, mas é que o professor dos anos anteriores fazia a gente ler textos do Marcelo Gleiser e livros do Carl Sagan e isso fazia parte da média também - era chatinho, mas era o que me salvava, heh.

1 comments:

Samuel disse...

"Manhe, tirei um 10
na prova
Me dei bem, tirei um 100
eu quero ver quem me reprova
Decorei toda a lição
não errei nenhuma questão
não aprendi nada de bom
mas tirei 10

Quase tudo que aprendi
amanha já esqueci
decorei, copiei
memorizei mas num intendi..."

(Gabriel, o Pensador)

Foi o que imediatamente me veio à cabeça, huaohuaouhaouhaouahoa